Orpheus, de Franz Stuck

domingo, 5 de dezembro de 2010

Amei ''Do começo ao fim''



“Perdoa-me, Cordélia, mas a não ser tu, minha irmã e tão bela, não tive um nítido e premente desejo por mulher alguma. Mas sempre gosto de ser chupado. Então às vezes seduzo algumas de beiçolinha revirada. Mas o falo na rosa, nas mulheres, só ‘in extremis’. Há em todas as mulheres um langor, um largar-se que me desestimula. Gosto de corpos duros, esguios, de nádegas iguais àqueles gomos ainda verdes, grudados tenazmente à sua envoltura. Gosto de cu de homem, cus viris, uns pêlos negros ou aloirados à volta, um contrair-se, um fechar-se cheio de opinião. E as mulheres com seus gemidos e suas falações e grandes cus vermelhuscos não me atraem. Bunda de mulher deve dar bons bifes no caso de desastre na neve. Lestes sobre os tais que comeram os amiguinhos e amiguinhas congelados? Voltando à nadegas. As tuas. Douradas e frescas. Tu foste única. Tuas nádegas também. Firmes, altas, perfeitas como as de um rapaz. ”
(Trecho do livro "Cartas de um sedutor" de Hilda Hilst)

Este trecho do fabuloso livro "Cartas de um sedutor" de Hilda Hilst é lido pela personagem Francisco, no filme "Do começo ao fim". Este filme é simplesmente lindo e perfeito, repleto de momentos sensíveis e poéticos, emocionei-me "do começo ao fim''. Impossível não se encantar com a história de Tomás e Francisco. E o mais impressionante é o fato de que narrativa do filme é feita de uma forma distinta e especial, o foco não recai sobre o "incesto", ou sobre a relação homossexual que se estabelece, como pensamos de início. O foco narrativo deste filme é o amor. Aluizio Abranches, o diretor,  acertou no modo como conduziu essa bela história. Filmes como este são o sinal de que muitos preconceitos e tabus estão a ser repensados e senão totalmente quebrados, pelo menos há quem os questione, quem os discuta, quem lance luzes sobre coisas que a sociedade acostumou-se a deixar por de baixo do tapete. 

8 comentários:

  1. e vc como sempre com esses achados Maravilhosos...Hilda Hilst. Mas vou conferir o filme primeiro, para tecer meus comentários com mais propriedade....hehehhe
    bjkssssssss

    ResponderExcluir
  2. amigo tow assisntindo o filme, mas dei uma paradinha para dizer que.... o amor a cima de tdo... haverá um dia em q a humanidade saltará mto na sua evolução, será o dia em que o preconceito caia perante a compreensão do Amor. não existe amor proibido, desde q seja amor.... homens, mulheres, homens com homens, mulheres com mulheres, ou homens com mulheres. Se há alguém q pode amar, esse alguém somos nós: todos, todos somos feitos para o amor.Cada vez mais tenhu essa certeza, e filmes como este mostra q não é só eu q penso dessa forma....

    ResponderExcluir
  3. Sim... Este filme é muito belo e seu foco é esse: o Amor. Muitas pessoas critiram este filme e acusaram-no por falta de profundidade e realidade. Mas me pergunto, será que não se pode tratar da realidade de uma forma poética? Será que é nosso direito condenar algo que tenta mostrar uma mensagem de uma forma um pouco mais subjetiva? Penso que não e estou cansado dos dramalhões hollyadianos que não nos dizem nada....

    ResponderExcluir
  4. é verdade! a vida é poesia.... e admiro e me orgulho, nesse momento,de ser brasileira. A capacidade de criar poesias em cima da realidade é um dom da criatividade brasileira. Essa veia poética que mtos tem e não o fazem pq temem as críticas. Hollywood que nada, nós temos banana!!!! eheheh

    ResponderExcluir
  5. Do Começo ao Fim
    “Eu te amo! Porque você me ama? Te amo, porque você é meu... Te amo porque você precisa de amor... Eu te amo, porque quando você me olha eu me sinto um herói... Sempre foi assim!RS RS... Eu te amo, porque sempre que te toco me sinto mais homem do que qualquer outro...Eu também te amo, porque você também me ama? Porque quando eu te toco faço você se senti mais homem, do que qualquer outro... RS RS! Eu te amo, porque nunca poderão nos acusar de amor... Eu te amo, porque pra entender o nosso amor ia ser preciso revira o mundo de cabeça pra baixo... Eu te amo, porque você poderia amor qualquer outra pessoa, mais mesmo assim você ama... Só a me... Só... Você...”


    “Que eu não vejo obstáculo em união de corações sinceros, o amor não se turva em águas turvas e nem se curva ante a chuva. Não! É uma luz constante que a tempestade não altera... É a estrela de toda não errante, de brilho claro, embora sem matéria. Não é joguete do tempo! Embora a carne sofra o peso de sua força, se isto for falso e provado também, eu não escrevi e nunca se amou ninguém! ”

    ResponderExcluir
  6. Hoje o ser humano esqueceu do amor, da união dos corações,independente do sexo, ou parentesco o filme trata do amor, carinho,respeito e fidelidade a um amor verdadeiro, fala de poesia e viver em paz, sem acusações, é crime amar? O amor não se explica.

    ResponderExcluir
  7. Amo porque nunca poderão nos acusar de amor. Amo porque só o amor é livre.

    ResponderExcluir
  8. Lindo, belo, sem ser vulgar ou apologético. O filme em si é uma poesia ao amor. Muitas declarações de amor. Como virar o mundo de ponta cabeça. Muitas lágrimas de emoção foram arrancadas.

    ResponderExcluir