Orpheus, de Franz Stuck

domingo, 29 de janeiro de 2012

Os outros - Kid Abelha




''...
Ninguém pode acreditar
Na gente separado
Eu tenho mil amigos mas você foi
O meu melhor namorado
...
A minha vida continua
Mas é certo que eu seria sempre sua
Quem pode me entender?
Depois de você, os outros são os outros e só ''


Como eu quero - Kid Abelha

Como eu quero...


quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Soneto da Fidelidade

Não pode faltar o soneto da fidelidade. 


Soneto da Separação - Vinícius de Moraes.

Soneto da Separação de Vinícius de Moraes. 
Uma interpretação emocionante da Camila Morgado.
Difícil não chorar com ela. 


terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Para onde você quer ir?

Diagon Alley, Hogwarts, Emerald City, The Hobbit's Shire, Narnia... Já se decidiu? 


O Belo adormecido.

Eu realmente sempre quis ver 
um desenho da Disney assim.







segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Maria Bethânia e o 'divino'.








Todos os meus amigos sabem quem é minha cantora predileta. Já se cansaram de me ouvir suspirar depois de ouvir as músicas interpretadas pela gigantesca 'Maria Bethânia'. Eu sempre me arrepio ao ouvir-la cantando: '' Quando você me deixou bem, me disse para ser feliz, passar bem.... Olhos nos olhos..''

    Como diz o querido Rafael Cortez ( repórter do CQC, devem o conhecer), em seu último post no seu blog:     http://rafael.cortez.zip.net/ 

'' (...) Bethânia ainda é uma artesã das canções. Trabalha de modo a ter calma e paz para pensar em como vai dizer essa e aquela palavra. Uma canção nova só aparece após ser selecionada com esmero pela artista. É um trabalho mais minucioso que o de um garimpeiro.''

De fato, Bethânia é um artista minuciosa. Nada em suas interpretações parece ser obra do acaso, ela trabalha duro! Contudo, como Rafael diz também, existe algo de 'divino' e misterioso em Maria Bethânia, algo que faz calar toda a platéia em seus show's e todos ouvem os seus suspiros. Rafael Cortez diz algo em seu post que concordo, na verdade, ele relembra algo dito por Bibi Ferreira: 

'' Os ouvintes mais atentos notam esses mistérios nas execuções de Bethânia. Eu nunca esqueço um depoimento em vídeo da grande Bibi Ferreira: ela diz adorar escutar o sorriso de Bethânia em seus discos. Eu também adoro. E adoro seu bom-gosto. E adoro vê-la ao vivo com seus músicos fabulosos.'' 

É isso mesmo que eu sinto. Me emociono com cada suspiro que Maria Bethânia dá em suas interpretações. Meu sonho é poder vê-la pessoalmente, ver um de seus show's. O mais incrível é que ontem, eu tive um sonho super estranho. Sonhei que estava passeando de barco e que neste barco, surpreendentemente, eu encontrei Maria Bethânia sentada, a olhar o mar, sorrindo. Lembro-me que no sonho tudo que eu queria era tirar uma foto com ela, embora ela dissesse para me acalmar e ouvir o mar. Foi fantástico e misterioso, um sonho bom.  

Enfim. Ela é a maior intérprete que já vi, sou eternamente seu fã, não porque ela é famosa, mas porque ela coloca sentimento nas músicas que canta. E como Rafael Cortez enfatiza em post, nós vivemos em 'dias sombrios' ,  “É um tempo de guerra, é um tempo sem sol”, e artistas como Maria Bethânia parecem iluminar, com arte/música/poesia estes dias tão banalizados de superficialidades. Maria Bethânia me faz ver alguma luz no fim do túnel, ou, pelo menos, sorrir quando eu deveria estar chorando. 







domingo, 22 de janeiro de 2012

Rejeitem a PEC99 - O Brasil é laico.

Assinem a petição. É só o que falta, as religiões quererem opinar sobre as leis no Brasil. Acordei na idade média? Nosso país é laico e isso não pode ser tirado de nós. 

sábado, 21 de janeiro de 2012

Pássaro negro.




Eu pergunto-me
E todos também se perguntam,
Porque ando assim tão triste,
olhos para baixo, 
fitando qualquer coisa 
que ficou perdida lá - no tempo...
Há uma palavra
que não sai de mim,
ela vive entranhada no meu ser,
ditando todos os meus gestos e pensamentos.


Melancolia.

Sou um pássaro negro
de cantar triste e solitário
que se enche todos os dias de melancolia,
que vive na árvore mais alta
do monte mais alto que se pode ver 
daqui de baixo.
E todos os dias,
mesmo estes que são cheios de sol, 
só os são porque estão fora de mim,
se estivessem cá dentro, 
seriam dias brumosos de pouca luz e muito frio,
só se ouviria o meu cantar,
pássaro negro e pequeno de tristeza,
que só sente saudade
e canta o passado, as lembranças,
pois nelas existe ainda alguma vida
e alguma esperança futura. 
Um pássaro tonto,
preso em um céu roxo.
Só quero voar, voar...
Voar para ti. 

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Gymnopedie N.o.1 - Erik Satie

Tenho escutado esta música há dias. 
Há dias que eu a ouço até adormecer.
Me transmite algo difícil de explicar. 
Tem gosto e cheiro de fábula,
me dá vontade 
de entrar em uma floresta 
daquelas dos contos de fadas 
e perder-me por lá,
entre o solo úmido e as grandes árvores.
Sinto-me, enfim, em paz. Posso dormir. 



Esta canção faz parte  de um conjunto de três composições  compostas originalmente 
para piano pelo francês Erik Satie, em 1808. 
Esta é uma versão adaptada para orquestra por Claude Debussy  em 1896

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012







'' …
Nunca dês demasiado a um poeta, arrepender-te-ás.
São sempre os últimos a encontrar estacionamento
para o carro, mas quando chove não se molham,

passam entre as gotas de chuva. Não por serem
mágicos, ou serem magros, mas por serem parvos.
A falta de sentido prático dos poetas não tem graça.''


- José Luís Peixo in Gaveta de Papéis.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Nossa Fábula.







Aqui,
Bem longe onde estou,
há um céu com tantas estrelas
eu posso ver muitas fábulas
estampadas ao lado da lua. 
E nestas fábulas,
somos,
eu e tu,
João e Maria 
Que correm por uma floresta linda
e fantástica,
nos encantamos com as árvores altas,
com os pássaros,
só não nos espantamos com a casa 
Feita de doces.
Esta bruxa,
a dona da casa cor de rosa e doce,
é nossa amiga...
Não, ela não quer nos comer
Como contam nos contos.
Esta mulher,
que cheira a um tempo antigo,
nos recebe e nos conta suas histórias.
Suas histórias que também são nossas,
nossa história,
nossa fábula encantada.
Sigo assim, querida,
encantado ao lado teu,
com teu carinho e tua delicada amizade.
Seguimos de mãos dadas de volta pela floresta,
Voltamos para o mundo real,
mas os sonhos hão de sobreviver.
E vamos nos encontrar neles sempre. 

domingo, 15 de janeiro de 2012

Sonho.

Sonho bobo.
É apenas um sonho,
bobo e romântico como eu.
Sonho daqueles de fechar os olhos
e ir com a mente para longe mesmo.
Sonho,
Eu sonho em acordar um dia
e sentir no calor do meu pescoço
o teu doce respirar,
E eu sei que estarei vivo
te amando. 

Ugly Betty

Estou a ver esta série há algum tempo.
Realmente me divirto. 
''Ugly Betty'' é série perfeita para você, garoto sensível e romântico,
que gosta de tomar chá e ler poesia... Fica a dica. 




segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Sob a sombra.

Sombra,
eu quero sombra,
água fresca,
poesia,
um cobertor quente nos dias frios,
poesia,
um bom livro,
abraços,
abraços dos amigos.
Eu quero minutos-dias de paz,
de sossego,
sem pensar tanto,
apenas receber
do dia, do sol, da noite,
da vida.
Conforto,
mesmo que a melancolia não me deixe, 
não posso mais ser curado dessa doença,
mas ela pode ficar comigo guardada,
esquecida em algumas tardes.
Sombra, sombra
que esconde e cala-me os medos,
as saudades,
Paz. 

Todo sentimento - Chico Buarque




''... Depois de te perder,
Te encontro, com certeza,
Talvez num tempo da delicadeza,
Onde não diremos nada;
Nada aconteceu.
Apenas seguirei
Como encantado ao lado teu...''

sábado, 7 de janeiro de 2012

'Les amours Imaginaires'



   'Les amours imaginaires', um filme francês do diretor canadense Xavier Dolan.
  A doce ilusão do amor, é disso que trata este filme. Mostra como não é difícil que pessoas possam viver 'amores imaginários', ou seja, amores de mão única, que só existem na imaginação delas. Isso parece ser mais comum do que imaginamos, quantos amores imaginários já não podemos ter vivido e nem nos demos conta ou demoramos muito para percebê-los?! É um filme belíssimo, encanta pela sua fotografia, que é simplesmente fabulosa! O mérito da beleza da fotografia deve-se à Sthephanie Anne Weber Biron. Todo o resto, produção e produção de arte, se deve à Dolan. Recomendo este filme para todos aqueles que se interessam pela alma humana, que  não querem entendê-la, porque isso é mesmo impossível, na minha opinião, mas que são apaixonados em prostrar-se diante dos mistérios que nos cercam, apaixonados pela Literatura, pela arte, apaixonados por Shakespeare, por que não? Shakespeare é um dos gênios da arte do amor, não soube decifrá-lo, mas nos mostrou a sua metafísica, nos deu a chance de refletir sobre a alma humana com Hamlet e chorar pela desgraça de Romeu e Julieta. Enfim, 'Les amours imaginaires' é um filme 'shakespeareano' pelas emoções catastróficas que pode causar, emoções que não nos fazem apenas chorar diante de uma cena triste, emoções que nos fazem refletir, pensar no que é realmente a vida, questionar-se, perceber que nos restam apenas as dúvidas e é delas que podemos nos alimentar, libertar-nos, se é que se pode falar em liberdade. 
    Assistam 'Les amours imaginaires' e tirem suas próprias conclusões e lancem suas dúvidas, acho que vale a pena, enriquece qualquer alma minimamente interessante. 
Bom filme, boa catarse. 

Eu sei que vou que te amar.

Uma eterna bossa do eterno maestro...

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Teu verso.

Não importa que passe o tempo,
você ainda é o calor que desejo,
a luz dos meus olhos,
meu mimo,
meu pequeno príncipe.
Se acaso te sentires triste e só,
olha pra dentro de ti,
e lembra que ainda estou contigo,
te sinto ainda como antes,
e se quiseres chorar,
chora,
chora sempre,
o choro é dos homens,
isso, nem mesmo os deuses nos tiram.
E quando estiveres cansado,
cansado de aí tanto andar,
sozinho, ou sem mim,
quando te sentires longe demais de mim,
volta,
vem de novo suspirar no meu ouvido
que eu te conto um verso,
um novo verso,
só teu.

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Onde anda você?

Mallu canta Vinícius. Que lindo, que lindo! 

domingo, 1 de janeiro de 2012

Você é normal?


Isso ficou mesmo bom por causa da Fernanda Young. Muito bom.