Orpheus, de Franz Stuck

segunda-feira, 6 de maio de 2013

A LUA NA JANELA

a lua na minha janela
sorri aberta como um anjo,
dando boa-noites a quem passa pela rua
e lhe lança um olhar-suspiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário