Orpheus, de Franz Stuck

domingo, 18 de setembro de 2011

Lembranças




O meu sorrir, nos últimos tempos, se limita a pensar em ti.
Gosto de lembrar-me, a toda hora, dos teus beijos,
Gosto de lembrar-me das tuas doces mãos deslizando sobre meu corpo,
E só sou mais feliz, quando te tenho ao meu lado.
Quando tudo isso se for,
Quando só me restarem mesmo as lembranças,
Eu as guardarei como pérolas em casulos,
Serão o meu tesouro, mesmo que me tragam o pranto e a saudade. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário