Orpheus, de Franz Stuck

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Palidez




Manhã sem cheiro de café.
Tarde sem aquela música,
nem aquele doce.
Sol pálido de fim de tarde.
As borboletas  fogem da minha janela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário