Orpheus, de Franz Stuck

domingo, 25 de dezembro de 2011

Soneto da Separação/ Bom dia, Tristeza / Olhos nos olhos


''
Se chegue, tristeza
Se sente comigo ...
Me dê o seu ombro
Que é para eu chorar
Chorar de tristeza
Tristeza de amar ''

Composição: Vinícius de Moraes ( muito famosa na voz de Maysa).


Soneto da separação
Vinícius de Morais

De repente do riso fez-se o pranto
Silencioso e branco como a bruma
E das bocas unidas fez-se a espuma
E das mãos espalmadas fez-se o espanto.
De repente da calma fez-se o vento
Que dos olhos desfez a última chama
E da paixão fez-se o pressentimento
E do momento imóvel fez o drama.
De repente, não mais que de repente
Fez-se de triste o que se fez amante
E de sozinho o que se fez contente
Fez-se do amigo próximo o distante
Fez-se da vida uma aventura errante
De repente, não mais que de repente.


Olhos nos olhos 
 Chico Buarque.
''
Quando talvez precisar de mim,
Cê sabe que a casa é sempre sua, venha sim.
Olhos nos olhos... ''

Nenhum comentário:

Postar um comentário