Orpheus, de Franz Stuck

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Além-dor

não sei que bicho me mordeu,
nem que feitiçaria me tocou
- é sempre a mesma vontade magoada de tecer versos.

pequenos versos de algodão
-retalhos-
costurados à força numa manta roxa que nunca
encontra um fim.

Manta esta que é meu capote,
meu guarda-chuva
e guarda-frio.
Meu passaporte às terras de Além-dor.

14/09/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário