Orpheus, de Franz Stuck

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Saudadezinha


Assim devagarinho,
vem uma saudadezinha,
disfarçada como um sopro,
a mordiscar sem pena
o meu coração,
que bobo de paixão,
sente falta do teu cheiro
e das tuas mãos
que me abraçam com carinho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário