Orpheus, de Franz Stuck

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Les chansons d'amour - As canções do amor

    Os deuses me deram uma curiosidade ousada e uma determinação inabalável. Não descanso até encontrar e descobrir o quê quero. Nesta semana, eu fiquei intrigado com um vídeo que achei no youtube. Eu postei o vídeo aqui no dia 12 de junho, dia dos namorados no Brasil. Achei o vídeo tão fofo e lindo que precisava descobrir de onde havia sido retirado e precisava descobrir se tratava-se de algum filme. Minha intuição estava certa, trata-se de uma cena de um filme francês, "Les chansons d'amour". A cena que assisti primeiramente é esta a abaixo, embora agora disponibilize uma versão com legendas em português: 


     
     Acabei tendo que assistir o filme. Mal posso descrever o meu encanto... Tudo bem, sou suspeito, filmes com temática gay, geralmente, me encantam. "Les chansons d'amour" é um filme que exala muita tristeza, melancolia é a palavra certa, pois se passa no auge do inverno parisiense. 
     O filme é um musical, mas somente nas cenas mais importantes é que os diálogos são substituídos por canções. Achei fabuloso! 
    Aí vai uma breve sinopse: Ismael, o personagem principal, vive um impasse afetivo. Apaixonado pela namorada, Julie (Ludivine Sagnier), tem de dividi-la com Alice (Clotilde Hesme). O triângulo amoroso sofrerá uma ruptura na primeira parte do roteiro - em outras duas serão abordados a ausência do amor e o recomeço da paixão, agora entre dois homens, Ismael e Ewam. 
    O filme foi lançado em maio de 2007 e foi selecionado na composição do Cannes 2007.Foi ainda indicado para quatro categorias para o Cinema Cesars 2008 e ganhou o César de melhor filme-musical.  Christophe Honoré foi quem dirigiu o filme e desde o início fica clara a relação estabelecida com um musical clássico do cinema francês, " Guarda-chuvas do Amor". O filme conta uma história romântica, onde as tonalidades GLS ganham força ao longo do filme, chegando ao ápice no desfecho. 
      Para fechar este post com chave de ouro, disponibilizo mais uma parte do filme ( alertando que trata-se de spoiler e se você não gosta de saber finais de filmes, não veja este vídeo. Reassista depois, se preferir. De qualquer forma, voce vai querer rever o filme e escutar a trilha sonora que é magnífica.






Termino este "post" com uma frase do romance Victor Hugo, "Os miseráveis":

"As coisas são negras, as criaturas são opacas. Amar um ser é torná-lo transparente."



Nenhum comentário:

Postar um comentário