Orpheus, de Franz Stuck

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Maria Bethânia e o 'divino'.








Todos os meus amigos sabem quem é minha cantora predileta. Já se cansaram de me ouvir suspirar depois de ouvir as músicas interpretadas pela gigantesca 'Maria Bethânia'. Eu sempre me arrepio ao ouvir-la cantando: '' Quando você me deixou bem, me disse para ser feliz, passar bem.... Olhos nos olhos..''

    Como diz o querido Rafael Cortez ( repórter do CQC, devem o conhecer), em seu último post no seu blog:     http://rafael.cortez.zip.net/ 

'' (...) Bethânia ainda é uma artesã das canções. Trabalha de modo a ter calma e paz para pensar em como vai dizer essa e aquela palavra. Uma canção nova só aparece após ser selecionada com esmero pela artista. É um trabalho mais minucioso que o de um garimpeiro.''

De fato, Bethânia é um artista minuciosa. Nada em suas interpretações parece ser obra do acaso, ela trabalha duro! Contudo, como Rafael diz também, existe algo de 'divino' e misterioso em Maria Bethânia, algo que faz calar toda a platéia em seus show's e todos ouvem os seus suspiros. Rafael Cortez diz algo em seu post que concordo, na verdade, ele relembra algo dito por Bibi Ferreira: 

'' Os ouvintes mais atentos notam esses mistérios nas execuções de Bethânia. Eu nunca esqueço um depoimento em vídeo da grande Bibi Ferreira: ela diz adorar escutar o sorriso de Bethânia em seus discos. Eu também adoro. E adoro seu bom-gosto. E adoro vê-la ao vivo com seus músicos fabulosos.'' 

É isso mesmo que eu sinto. Me emociono com cada suspiro que Maria Bethânia dá em suas interpretações. Meu sonho é poder vê-la pessoalmente, ver um de seus show's. O mais incrível é que ontem, eu tive um sonho super estranho. Sonhei que estava passeando de barco e que neste barco, surpreendentemente, eu encontrei Maria Bethânia sentada, a olhar o mar, sorrindo. Lembro-me que no sonho tudo que eu queria era tirar uma foto com ela, embora ela dissesse para me acalmar e ouvir o mar. Foi fantástico e misterioso, um sonho bom.  

Enfim. Ela é a maior intérprete que já vi, sou eternamente seu fã, não porque ela é famosa, mas porque ela coloca sentimento nas músicas que canta. E como Rafael Cortez enfatiza em post, nós vivemos em 'dias sombrios' ,  “É um tempo de guerra, é um tempo sem sol”, e artistas como Maria Bethânia parecem iluminar, com arte/música/poesia estes dias tão banalizados de superficialidades. Maria Bethânia me faz ver alguma luz no fim do túnel, ou, pelo menos, sorrir quando eu deveria estar chorando. 







Nenhum comentário:

Postar um comentário