Orpheus, de Franz Stuck

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012







'' …
Nunca dês demasiado a um poeta, arrepender-te-ás.
São sempre os últimos a encontrar estacionamento
para o carro, mas quando chove não se molham,

passam entre as gotas de chuva. Não por serem
mágicos, ou serem magros, mas por serem parvos.
A falta de sentido prático dos poetas não tem graça.''


- José Luís Peixo in Gaveta de Papéis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário