Orpheus, de Franz Stuck

terça-feira, 19 de abril de 2011

Altruísmo.



E este, este.... este....
Será o dia mais bem cantado do século.
Será o dia em que os querubins descerão do colo divino e sentarão em nossa volta.
Será o dia em que pétalas de flores cairão do céu sem se precisar explicar o motivo porque caem.
Será o dia em que dos meus olhos fugirão lágrimas, lágrimas que lavarão o meu dorso,
que correrão como cascatas sobre vales, montes e formarão charcos onde nascerão jasmins e
nascerão peixes alados.
Será o dia em que nenhuma outra canção será ouvida senão esta que te faço agora.
Será o dia em que serei carregado sobre nuvens de cor violeta e o no altar, no altar do nosso amor
estará o teu sorriso, a tua calma, a tua bondade. Te servirás te todos estas para me fazer feliz.
Será o dia em que não haverão questionamentos, dúvidas, receios, palavras por se dizer.
Será o dia em que o céu se encherá de luzes coloridas e a terra se cobrirá de dias maternos.
Será o dia em que te sentirei firme, seguro, esguio e forte como uma torre imutável.
Será o dia em que meu coração abarcará nossos corpos e seremos apenas um, apenas eu,
apenas tu.
Será o dia em que não duvidarão mais do meu altruísmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário