Orpheus, de Franz Stuck

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Bailarino.



Não me cobrem a clareza dos imaculados,
Não me cobrem a prática dos físicos,
Não me cobrem a ciência dos astrônomos,
Não me cobrem a certeza dos hipócritas.

Cobrem-me os mistérios dos mágicos,
Cobrem-me o lúdico da dança e da música,
Cobrem-me o esoterismo dos astrólogos, dos ciganos,
Cobrem-me a distração do bailarino...

A distração do bailarino,
do bailarino,
do bailarino,
que dança,
dança,
dança para encantar,
sorrir,
chorar,
dança pela dança,
dança para esquecer,
Não me cobrem memórias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário