Orpheus, de Franz Stuck

domingo, 1 de maio de 2011

O meteoro.



Ando apenas olhando para o céu,
buscando o que todos duvidam.
Esperando que aquele meteoro incandescente
transpasse o céu azul novamente e
tome o meu peito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário