Orpheus, de Franz Stuck

domingo, 29 de maio de 2011

E você nem gosta de garotas!




Foi mesmo um choque,
foi mesmo difícil, sabe?
Foi mesmo como ter meu coração partido em muitos,
foi mesmo triste para mim.
Eu saí de casa, me vesti com a melhor "t-shirt",
usei meu melhor perfume,
eu realmente estava feliz, sabe?
E você nem notou em mim,
nem me olhou,
foi como se nem mesmo me conhecesse.
E o mais difícil foi te ver abraçado com alguém...
E o que mais doeu foi ver que era uma garota...
E eu sei que você nem gosta de garotas!
Eu até acreditaria, sabe?
Acreditaria se você nunca tivesse me beijado,
nunca tivesse me olhado daquele jeito,
nunca tivesse me tocado.
Eu até acreditaria, sabe?
Acreditaria se não te conhecesse...
Doeu, sabe?
Doeu ver você com ela.
Doeu ter que ver todos me olhando,
todos que sabiam de nós,
me perguntando se eu sabia o que você estava fazendo!?
Eu só pude fazer cara de paisagem,
como quem não visse e nem queria ver.
Todos me questionavam...
E eu apenas podia balançar a cabeça,
fingir sorrisos.
Foi mesmo triste.
Foi mesmo uma surpresa.
Pois eu sei que você nem gosta de garotas!
Você tentou,
tentou comportar-se como o "macho-alfa",
foi o cavalheiro de gelo,
com sorriso contido,
sem nem mesmo me olhar,
mas seus olhos escapavam,
e já tinham me dito,
que era a mim que amavam...
Sua boca não mentiu naquele dia,
era a mim que queria,
e aposto,
que se pudesse,
eu seria quem você abraçaria no lugar dela,
Eu sei que você nem gosta de garotas!

Nenhum comentário:

Postar um comentário